segunda-feira, 6 de maio de 2013

Velhos amigos

Me chama no chat, me conta suas novas aventuras e como está sua vida. Flerta comigo de vez em quando, me dizendo como fico bonita de cabelo curto, ou como meu sorriso nunca mudará, mas sem se encher de esperança de que essas palavras possam me afetar. Vamos ser amigos. Não precisava acabar. Ainda formigo pra não curtir suas coisas, com medo de despertar em você algo que não existe mais. Ainda formigo pra não te chamar e desabafar tudo que acontece na minha vida. Sei que me ouviria, e me diria coisas legais. Mas sei também que isso te faria mal. Supera isso logo, e me chama qualquer dia, pra gente se querer bem, como bons velhos amigos.

Um comentário:

Luciana Carvalho disse...

Ah....quem me dera ....ser eu....quem me dera....