domingo, 28 de novembro de 2010

Palavras doces.

E eu tinha me prometido não me encantar em um outro sorriso, a não me iludir com palavras doces. Palavra de honra que eu tinha. Mas é um ciclo isso, não é? Você ama, você sofre, você supera, sorri e ama novamente. Tenho tentado me convencer que apenas achei seu sorriso bonito, nada mais. E tento realmente me convencer de que a simpatia existente em sua voz nada mais é que um hábito seu. Mas a mente voa alto, flutua. E aí, o meu eu lógico se perde e começo a criar cenários, personagens, uma história. E crio, em meios minutos vagados, momentos perfeitos. Peguei seus detalhes e fiz de você o ideal. Um erro, uma mentira, uma besteira. Criei minha própria ilusão, outra decepção. Talvez. O problema é que começo a desejar que ele repare no meu sorriso sem motivo, meio bobo, ou então no brilho existente em meus olhos. Imploro para que ele perceba que tudo isso é devido à ele, ao sorriso lindo, às palavras doces. Talvez isso mudasse tudo. Mas é um ciclo isso, não é? Você se encanta, sonha e espera que tudo seja diferente, dessa vez.

11 comentários:

Mi Garcia disse...

Nossa... eu odeio esse ciclo...
Cheio de risos e encantos..
Cheio de ilusões...
Cheio de decepções...
O meu ciclo se resume sempre a isso...

Adoro seu blog...
E estou sempre aqui espiando...
Bjs

Marcela disse...

Ah siis *-*
A gente sempre espera, e na verdade que culpa temos nós em querer o dono do sorriso lindo e das palavras doces?

O desafio está em nunca desistir de encontrar, nunca mesmo...

Maiara disse...

lindo *-*
espero mesmo que seja um ciclo...
bjbjj :*

Francisco Jamess disse...

não precisa dizer muito para agradar.
sempre que o que você tiver para dizer couber em poucas frases como estas, faça exatamente isso, porque o laconismo é muito bonito quando diz algo com pouco. =]

Francisco Jamess disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Barbara Nonato disse...

E o que seria de nós sem essas esperanças angustiantes e fascinantes?

Bruno Costa disse...

Achei seu texto simples e muito bonito. O que seria da vida sem os amores inventados? O que seria da vida sem o sofrimento que causam? Não sei, mas não queria...

Natália disse...

E eu tinha me prometido não me encantar em um outro sorriso, a não me iludir com palavras doces.

Também prometi isso pra mim mesma e estou cumprindo.
Beijo

Preguiça alheia disse...

Ciclo = um círculo..rs..

Sempre começa de um jeito e termina sempre do mesmo jeito passado..rs..

Parabéns pelo blog.. estou te seguindo!

Obrigado por visita meu blog!

Abraço,
P.A.
_______________________________
www.preguicaalheia.blogspot.com

Ju Almeida disse...

Nós temos essa mania de sonhar acordadas, de ver coisas onde não existe tudo isso.
Fantasiar é tão bom! (: Mas às vezes machuca.
Tente pensar mais em si mesma. Aproveite os momentos com os outros, mas quando eles forem embora, volte seus pensamentos para o que você está voc~e vai fazer em seguida.
Tenta, comigo funcionou. Eu ainda me apaixono, mas com bem menos frequência.

2beijos, Ju Allmeida.

Sammy . disse...

nossa qe lindo *--*
gostei !
te seguindo, tá ?
blog mt divo, haha
bejo ;*