domingo, 29 de agosto de 2010

at fifteen ...


Falta quase exatamente um dia para me tornar uma debutante. Os tão esperados quinze anos. Sonhos e fantasias. Sempre me imaginei com quinze anos: uma menina legal, com a família perfeita sem problemas e de bem com a vida. Sem responsabilidades, mas livre pra curtir a vida. E com quinze anos imaginava um príncipe num cavalo branco. A verdade é que minha vida agora está num ponto crítico. Responsabilidade se tornou um termo maior e não saio tanto como imaginava. Talvez a idade me afetou.Talvez ter quinze anos não seja tão mágico assim. Ou talvez eu não seja uma adolescente normal. Esses devem ser os maiores fatos. Vejo minhas amigas iludidas e desiludidas com seus pares românticos. Vejo os “para sempre” terminarem ao meu redor. Isso deve ser um motivo para agora não imaginar mais o meu “príncipe”no cavalo branco. A verdade é que estou feliz assim exatamente como estou. Com as minhas responsabilidades e com meu mundinho não fantasiado. Estou feliz com meus quinze anos. Pelas minhas conquistas, pelas minhas derrotas e principalmente por ter evoluído como pessoa. Tenho os meus amigos de verdade, que mesmo sendo poucos, valem por mil. A minha família é maravilhosa e sei que pra tudo, posso me apoiar nela pois nunca irão me decepcionar e me deixar cair. E agradeço por cada segundo da minha vida aos meus heróis: minha mãe e meu pai - que no momento daria tudo pra poder estar ao lado dele, pois as saudades apertam, mas quando a gente se encontrar aí sim vai ser mágico! E apenas concluindo, ter quinze anos é muito mais que um número ou um baile de debutantes. Ter quinze anos é o início de uma fase onde você se personaliza para se tornar um só.

Um comentário:

Luciana disse...

Tenho muito orgulho em ti, minha menina, tão madura com 15 anos apenas...gosto muito, mas mesmo muito de ti. Beijos da tia Lú, que está longe do outro lado do atlântico mas não se esquece nem um minuto de ti.